Minerthal

Minerthal ajusta o foco e abre novas filiais no país

Jornal Valor Econômico – Agronegócios – 14/01/2010

Uma das mais tradicionais empresas de nutrição animal de capital nacional do país, a Minerthal, sediada em São Paulo, está expandindo suas fronteiras no Brasil. Depois de vender sua unidade de produtos veterinários no ano passado para se dedicar com exclusividade ao segmento de alimentação animal, a empresa colocará em funcionamento duas novas filiais, em Tocantins e Mato Grosso.

A estratégia da Minerthal não envolve plantas próprias nesses Estados. A companhia preferiu firmar parcerias e terceirizar a produção, com autonomia para manter seus padrões. “O fosfato e os micronutrientes utilizados em nossos produtos serão enviados a partir de nossa unidade em Goiânia, para que a mistura seja feita localmente”, diz Sergio Carlo Franco Morgulis, sócio e diretor-técnico da empresa.

A primeira nova filial a entrar em operação será a de Tocantins. A produção começará ainda neste primeiro semestre. Com negociações mais adiantadas, a unidade atenderá à demanda da pecuária do próprio Estado, da Bahia e de parte do Pará. O abastecimento de sal mineral e produtos importados poderá ser complementado via portos da região Nordeste.

A filial mato-grossense deverá iniciar suas atividades na segunda metade do ano. A ideia é abastecer o Estado, que abriga o maior rebanho do país e tem potencial de elevar o nível de tecnologia empregada na produção de carne. Nas duas novas unidades, o investimento previsto é de R$ 500 mil.
Com as duas novas operações, a empresa pretende elevar em 25% sua produção de suplementos minerais para a pecuária e chegar a 22,5 mil toneladas ainda este ano. Em 2009, a Minerthal produziu pouco mais de 18 mil toneladas em suas unidades de Goiânia e Araçatuba, no interior paulista. O volume é suficiente para atender à suplementação alimentar de um rebanho próximo a 2 milhões de cabeças.

Mais do que expandir a produção, a empresa pretende, com as novas filiais, reduzir seu custo logístico com a distribuição dos suplementos. Em Mato Grosso, por exemplo, a ideia é utilizar a grande produção de soja e milho para produzir suplementos minerais enriquecidos com proteínas. “Dessa forma, deixamos de trazer soja de Mato Grosso para São Paulo para enviar o suplemento pronto novamente para Mato Grosso”, explica Morgulis.

O executivo explica que no mercado de nutrição é comum o pecuarista desistir de um negócio por centavos. Por esse motivo, a logística passa a ter um peso importante na comercialização, bem como a escala. “Creio que é possível se obter ganhos de eficiência na pecuária e por isso estamos investindo, mas a viabilidade econômica do uso da tecnologia está relacionada com a política extrativista que ainda é adotada pela atividade. Enquanto ela prevalecer o uso da tecnologia será limitado”, afirma.

Em 2009 a empresa vendeu sua unidade de saúde animal para a Tortuga e passou a se concentrar na produção e comercialização de produtos para nutrição animal. Fundada em 1973 pelo veterinário Luciano Frankenthal, a Minerthal reestruturou sua administração após a morte de Renato Frankenthal , filho do fundador e sócio majoritário. Hoje, a companhia tem um conselho administrativo e Morgulis é seu principal executivo e porta-voz.

Para mais informações, favor contatar a assessoria de imprensa da Minerthal
Attuale Comunicação – Tel. (11) 4022-6824 / mariele@attualecomunicacao.com.br

Posted in: Releases

Leave a Comment: (0) →